O Tribunal Superior Eleitoral aprovou as contas da campanha da chapa de Marina Silva nas eleições presidenciais de 2014. Segundo o relator, ministro Luís Roberto Barroso, as inconsistências são mínimas e não afetaram o processo eleitoral.

“Tais apontamentos não comprometem a regularidade das contas prestadas, afinal, o percentual das referidas inconsistências em relação aos recursos arrecadados e gastos na campanha (R$ 44.090.259,27) equivale a 2,68%, fazendo incidir, na espécie, os princípios da proporcionalidade e da razoabilidade”, afirma Barroso na decisão.

Na eleição presidencial de 2014, Marina Silva concorreu pelo PSB e teve 22 milhões de votos, 21,32% do total. Ficou atrás de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), que fizeram um segundo turno vencido pela petista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *