Procon vai investigar Gol por promoção que não chegou ao consumidor

O Procon de São Paulo notificou a companhia aérea Gol por causa de uma promoção da empresa que vendeu, durante jogo do Brasil, passagens por R$ 3,90 sem taxas. O problema, segundo a entidade, é que mais da metade dos bilhetes foram comprados por agências de turismo, o que lesa o consumidor.

No último dia 18, durante o jogo entre Brasil e Venezuela pela Copa América, a Gol disponibilizou em seu site passagens aéreas internacionais por R$ 3,90 sem taxas. Tratava-se de uma ação de marketing em parceria com uma cervejaria — “Gol A Preço de Brahma”.

Mas pelo jeito, quase ninguém fez este gol. Entre as informações prestadas pela empresa, verificou-se que, das 167 passagens vendidas na promoção, 89, cerca de 47%, estavam atreladas a agências de viagem ou turismo.

“O Procon-SP entende que a companhia aérea deveria ter implementado medidas que assegurassem que a promoção ficasse restrita ao consumidor final, que tem sua vulnerabilidade reconhecida pela lei. Diferente das empresas – agências de viagem ou turismo – que podem efetuar o repasse das passagens, inclusive, incluídas em pacotes de viagens e sem possibilidade de contratação individualizada”, afirma a entidade em nota.

A empresa informou também que as vendas aconteceram das 21h33 às 22h25. Segundo o Procon, muitos consumidores relatam terem ligado 21h30 e não terem conseguido efetuar a compra, sendo que outros fizeram a compra às 22h25. A entidade vê nisso um indício de fraude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *