Advocacia

OAB/RO ajuizará medida judicial contra decreto do Governo que autoriza PM a requisitar laudo do IML

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO) irá interpor medida judicial contra o decreto 23.682, de 27 de fevereiro de 2019, que autoriza a Polícia Militar (PM) a requisitar laudos periciais também ao Instituto Médico Legal (IML), papel que, constitucionalmente, cabe à Polícia Civil.

O presidente da OAB/RO, Elton Assis, enfatiza que a Ordem é contra qualquer tipo de violação à legislação vigente ou à sua constitucionalidade. Ele acrescenta que a medida do governador Marcos Rocha é inconstitucional, porque cabe à União legislar sobre direito processual. “Fazendo cumprir o seu papel institucional de vigilante da Constituição, a OAB/RO vai acompanhar esta situação de perto e agirá conforme a Constituição Federal, a fim de que atos desta natureza não venham a ferir a competência entre os órgãos”.

O presidente diz ainda que o decreto causa grande desconforto aos servidores que atuam com os serviços de perícias devido à falta de diálogo entre os envolvidos.

O decreto altera o artigo 3º do decreto 21.256 de 2016, que estabelece os procedimentos adotados pelos órgãos de segurança pública e ainda estabelece em seu parágrafo único que as requisições de laudos e exames provenientes da Polícia Militar, serão rubricadas exclusivamente por oficial da PM.

Posts relacionados
Advocacia

TJRO abre sindicância para apurar caso de advogada barrada por "roupas inadequadas"

Advocacia

OAB entregará estudo ao Congresso contra 10 medidas anticrime de Moro

Advocacia

Anuidade Zero é aprovado por Conselho Seccional da OAB/RO e lançado para advocacia

Advocacia

Liminar do STJ suspende pagamento de gratificação a auditores da Receita

Assine nossa newsletter e receba o boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *