O juiz Ricardo Silveira Dourado, da 1ª Vara Criminal da comarca de Anápolis, recebeu, nesta segunda-feira (18/2), nova denúncia contra o médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, e a mulher, Ana Keyla Teixeira. Nesta, eles vão responder por posse ilegal de arma de fogo e munições, conforme denúncia oferecida pelo Ministério Público. O caso do médium ganhou repercussão por denúncias de abuso sexual contra mulheres.

“Recebo a denúncia eis que preenche os requisitos do artigo 41 do Código de Processo Penal, bem como há nos autos provas da materialidade e indícios suficientes da autoria, havendo justa causa para instauração da ação penal com a presença de todas as condições da ação”, disse o magistrado na decisão.

João de Deus e a esposa mantinham arma e munições de uso permitido na casa que têm em Anápolis. Em 21 de dezembro do ano passado, em cumprimento de busca e apreensão expedida pelo juízo da comarca de Abadiânia, cidade onde o médium fazia os atendimentos espirituais, foram encontrados um revólver calibre .38, sete munições do mesmo tipo e seis calibre .25 automática. De acordo com os autos, nenhuma delas tinha documentação de posses e, por isso, foram recolhidas.

João de Deus está preso desde o dia 16 de dezembro, quando se entregou após diversas denúncias de abusos sexuais. Sua prisão foi determinada depois que foram apreendidas cinco armas de fogo e R$ 400 mil em sua casa, em Abadiânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *