Promover o bem-estar de seus colaboradores é uma das preocupações do escritório Rocha Filho Advogados. Como forma de favorecer um ambiente inovador, há à disposição alimentação variada a qualquer tempo do dia no Espaço “Free Food”. Para este serviço, uma comissão foi criada para cuidar dos trâmites de atenção alimentar, visando influenciar na produtividade e na qualidade de vida dos envolvidos.

O projeto iniciou há cerca de um mês e está em fase experimental. Os advogados Dhyanne Oliveira e Jônatas Silvestre, acompanhados da estagiária em Direito Milla Miranda e da jovem aprendiz e acadêmica de Nutrição Noelli Pantoja, são os responsáveis pelo gerenciamento das compras e definição do menu semanal para quase 100 colaboradores.

“Neste primeiro momento estamos identificando o que as pessoas gostam e o quanto tem consumido para que, a partir de então, estabelecer as compras”, informou Silvestre. Já Dhyanne ressaltou ainda que a equipe não está trabalhando de maneira individual na disposição dos alimentos e, sim, do coletivo. “É uma experiência, aos poucos vamos entendendo o que é mais receptivo pelos colegas do time”.

Todos os dias estão disponíveis no menu: tapioca, cuscuz, pães, misto, pipoca, frutas variadas, acompanhados de café, leite, suco, refrigerante, achocolatado, presunto e mussarela, por exemplo. Ainda são dispostos alimentos sem glúten, zero lactose. Tudo isso para provocar uma excelente experiência alimentar.

Aprovação

A advogada e colaborada Bruna Fernanda é uma das que usa a sua habilidade para fazer cuscuz. Ela avaliou que “o espaço Free Food do Rocha Filho é um ambiente que dá ao colaborador a oportunidade de pausar o trabalho intenso, para um momento de alimentação e descontração”, considerados fundamentais à saúde laboral.

Experiência sustentável

Instalada e em pleno funcionamento, a máquina de café expresso faz muito sucesso. As principais possibilidades de bebidas servidas são: café, cappuccino,  chocolate, chocolate com leite e mocaccino. “O investimento na máquina é alto, mas a gente não limita a quantidade de vezes que cada colaborador pode se servir”, informou Milla, ao destacar que, “os sócios do Escritório orientaram que cada um pudesse sentir-se em casa e à vontade no ambiente de trabalho, mas ser livre e ter consciência é muito bom”.  

Por causa do grande uso, antes era servido em copos descartáveis. Agora, cada um deve adotar uma caneca para minimizar o uso de plástico e o seu descarte na natureza, pensando estrategicamente na questão da sustentabilidade ambiental. “Estamos em diálogo com empresas de reciclagem para que, a partir de agora, possam fazer a coleta dos produtos que possam ser levados à reciclagem”, complementou Dhyanne.

Menu oficial

De acordo com a Comissão, o prazo para identificação do menu oficial semanal é de 60 dias. Atualmente, o investimento semanal é de R$ 3 mil. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *