CNJ

CNJ abre processo contra juiz que pediu foto de biquíni da estagiária

O Conselho Nacional de Justiça abriu hoje processo disciplinar contra o juiz Glicerio de Angiolis, de Miracema (RJ), no qual é acusado de assédio moral e sexual de servidores.

Em depoimento, uma estagiária descreveu a conduta do juiz, que foi afastado do cargo:

“O Magistrado gritava com servidores, chamava alguns de ‘criatura’ e não falava diretamente com alguns servidores; que depois da chegada do Magistrado na Comarca houve muitas mudanças no quadro de serventias; que, ao que entende, o Magistrado tem ‘birra’ com o servidores do Juizado Cível; que o Magistrado já gritou com a depoente, ordenando que ela procurasse por um determinado processo; que o Magistrado tomava certas liberdades com ela, passando a mão no braço dela, dando beijo em seu rosto; a chamou para sair, o que foi recusado pela depoente; que depois pediu o seu número de telefone, mas que a depoente não forneceu, porque tem namorado; que fica constrangida com as investidas do Magistrado; que a situação perdurou apenas durante o período em que a depoente esteve trabalhando no gabinete; que em seu retomo ao cartório não mais ocorreu nenhuma investida; que, em determinada ocasião, enquanto se discutia a divisão normal de tarefas, o Magistrado, ao final pediu uma foto de biquíni da depoente, o que foi recusado”.

Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria em comunicação
Posts relacionados
CNJ

Desembargadora vai responder a processo por ofensas a Jean Wyllys no Facebook

CNJ

Deputado Federal denuncia ao CNJ grilagem de terras feitas por presidente do TJ

CNJ

CNJ pede que TRF-4 explique criação de fundação da "lava jato"

CNJ

Corregedor nega bloqueio imediato de valores para pagamento de precatórios

Assine nossa newsletter e receba o boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Worth reading...
STJ manda soltar funcionários presos após rompimento de barragem da Vale